5 estágios essenciais do despertar espiritual (e 15 sintomas comuns)

5 estágios essenciais do despertar espiritual (e 15 sintomas comuns)

Ao contrário do que a maioria das pessoas pensa, o despertar espiritual não envolve um 'despertar' literal.

Você não sai do sono um dia e sente que há uma energia potente dentro de você, acenando para a mudança.



O despertar espiritual é um processo lento e gradual que acontece quando uma pessoa entende que sua existência vai além dos limites do “eu” ou do ego.

Na filosofia taoísta, os espiritualistas orientais chamam o ego ou o eu cotidiano de mente adquirida.

Quem somos atualmente - as coisas de que gostamos, nossos comportamentos, nossas preferências e convicções - são adquiridos ao longo de anos de socialização.

Essas características distintas que captamos, não importa o quão únicas, ainda não constituem um eu completo.



Como produtos da evolução, os humanos são uma espécie que se autopreserva; está em nosso DNA querer resistir à mudança.

Isso torna os humanos seres naturalmente egoístas; não podemos deixar de criar uma bolha e fazer tudo o que pudermos para protegê-la.



E enquanto uma certa firmeza em quem você é e no que você acredita parece a própria definição do 'eu' completo, filósofos como Carl Jung dizem que essa separação do 'eu' do resto do mundo é prejudicial precisamente porque nós inevitavelmente comece a limitar o que é considerado bom e justo como as qualidades específicas para nós.

Pense assim: seu Espírito coexiste com seu ego. Ao longo dos anos de aprendizagem e interação, o ego adota coisas de que você gosta e não gosta, bem como convicções que separam o que é bom e o que é mau.

Em vez de ir além do seu ego, o seu Espírito fica preso e adormecido enquanto o ego assume as rédeas.

Os limites e armadilhas de uma existência egoísta

O problema em permitir que seu ego o governe é que você está se limitando a toda a experiência humana.

O ego só sabe o que sabe por meio da experiência; não entende as coisas fora do que conhece.

Sua crença começa precedendo outras identidades, experiências e padrões de pensamento antes mesmo de você ter a chance de realmente compreender outras realidades.



Esse conhecimento limitado se torna problemático porque o força a um canto.

O que você pensava ser uma bolha é, na verdade, uma concha que impede outras crenças e comportamentos de refinar sua sensibilidade.

Na maior parte, esses pensamentos não permanecem apenas pensamentos. Quando não é controlado, o ego pode se manifestar em coisas como vício, intolerância, racismo e facismo.

Os seres egoístas se transformam em um arquétipo. Você realmente não acorda e vive a vida; você simplesmente segue os movimentos e confronta o mundo com o conhecimento limitado que você tem.

Mas de vez em quando experimentamos coisas que nos fazem dar um passo para trás e reavaliar como vivemos o mundo. Este momento de abertura e clareza nos aproxima do nosso Espírito e, pouco a pouco, começamos a nos identificar com coisas fora do nosso ego.



O que significa ter um despertar espiritual?

O despertar espiritual é o nosso retorno ao Espírito, ou como os taoístas o chamam, o Espírito Original.

O Espírito Original não é movido pela autopreservação ou pelas necessidades humanas básicas. Não quer, não julga ou presume. O Espírito Original é calmo, receptivo e flexível.

Para a maioria das pessoas, um despertar espiritual parece uma certa alienação em relação a você mesmo.

Quando você começa a reavaliar seus comportamentos e padrões de pensamento, você não se identifica mais exclusivamente com o “eu”.

A alienação é um sinal de que você está começando a reconhecer realidades fora do seu próprio ego individual.

Um despertar espiritual não é sobre religião ou espiritualidade. Você não acorda e percebe que existe um poder superior ou que existe uma frequência mágica no fundo que você pode acessar.

O despertar espiritual envolve o desdobramento do seu ego e a remoção dessas camadas uma por uma, até que apenas o Espírito permaneça.

É sobre acordar o Espírito adormecido e entender que a existência é muito maior do que você.

E quando o Espírito finalmente assume o controle total da sua consciência, nós nos livramos dos apegos e travamentos que nos impediam de nos sentirmos conectados com o mundo e as pessoas nele.

4 mitos e armadilhas sobre o despertar espiritual

No mundo moderno de hoje, mais e mais pessoas estão despertando seus espíritos e entendendo as virtudes da inclusão, diversidade e abertura.

Mas esse “despertar em massa” também tem suas quedas. Para começar, o surgimento de “espiritualistas” modernos cria uma compreensão crua do despertar espiritual e do que realmente significa estar verdadeiramente vivo.

Esses incluem:

Mito 1: Perseguindo a “Luz”

Perseguir a “luz” e afastar as “trevas” é uma armadilha mental comum enraizada nos ensinamentos da nova era e na filosofia tradicional.

O despertar espiritual autêntico é estar aberto para a experiência humana plena.

Se você está constantemente perseguindo a 'luz', então você está caindo de volta nos limites do ego.

Tenha em mente que o Espírito não se apega a definições. Na realidade, não existe “luz” ou “escuridão”; há apenas permanência e flexibilidade.

Mito 2: Pensar que sua espiritualidade o torna melhor do que os outros

A cultura Woke é a própria definição de um despertar espiritual mal compreendido.

Embora percebam que as injustiças são erradas, eles também oprimem veementemente as pessoas que não entendem a realidade de outras pessoas.

O despertar espiritual não é chegar a uma posição moral elevada. Este processo não pretende ser uma competição ou uma ditadura. O despertar espiritual é sobre autoaperfeiçoamento e auto-refinamento.

Mito 3: Definindo certas pessoas como boas e más

Aqueles que são novos no despertar espiritual freqüentemente experimentam um senso de justiça própria.

Depois de abandonar suas crenças anteriores, eles começam a se apegar às crenças “boas” e rotular ativamente qualquer coisa fora delas como mal.

Isso condiciona as pessoas a acreditarem que você deve pensar e se comportar de uma determinada maneira.

Mas, na realidade, nenhuma quantidade de gentileza equivale ao autêntico despertar espiritual, porque você está apenas agindo com base em sua nova definição de bem e mal.

Para alcançar o verdadeiro despertar espiritual, você precisa parar de tratar o bem e o mal como bipartidários. Afinal, o Espírito humano é complexo e está em constante evolução.

Mito 4: Usando a espiritualidade para “curar”

Apego e travas são as duas características definidoras do ego. Usar o despertar espiritual para curar seu passado é apenas uma forma ou redirecionamento.

Você não está realmente consertando nada; você está apenas arrastando bagagem velha com um novo método.

A única maneira de alcançar o despertar espiritual é abandonar tudo o que o magoou no passado para que possa ser mais receptivo ao que está por vir.

15 sintomas de um autêntico despertar espiritual

Na maioria das vezes, os sintomas autênticos do despertar espiritual são desconfortáveis.

Algumas pessoas nem mesmo sabem que estão passando por um despertar espiritual e confundem essa gama complexa de emoções com outra coisa.

Não se deixe enganar pelos artigos de “pensamento” e influenciadores: o despertar espiritual não é só arco-íris e borboletas.

À medida que você se livra do ego e desperta o Espírito, você pode sentir manifestações psicológicas e até físicas que são mais imponentes do que você gostaria de lidar.

O efeito de alienação é apenas um desses sintomas.

Você acha que está passando por um despertar espiritual? Aqui estão os possíveis sintomas para ajudá-lo a diagnosticar:

1. Você começa a desejar um propósito.

Você não está mais feliz sentado sem fazer nada. Você tem uma paixão ardente dentro de você e quer fazer algo significativo em sua vida.

2. Você se sente isolado e perdido.

Você olha para as pessoas ao seu redor e parece que você não pertence mais a ela. É difícil se identificar com quem você costumava ser e com as pessoas de quem está perto.

3. Você quer ficar sozinho.

Já se foi o tempo em que você usava as pessoas para distraí-lo de seus próprios pensamentos. Na verdade, você prefere a solidão hoje em dia porque lhe dá o espaço para pensar e refletir sobre quem você está se tornando.

4. Você sente que sua vida tem sido uma mentira.

Os preconceitos e convicções do passado podem fazer com que você sinta que toda a estrutura do seu ser é uma mentira. Essa revelação torna difícil entender como você viveu sua vida até agora.

5. Você vê através das pessoas ao seu redor.

Você se torna mais sensível à autenticidade. Você desenvolve um radar que o ajuda a entender se as pessoas estão apenas representando gentileza.

6. Você se torna mais sensível à infelicidade.

O despertar espiritual ensina você a ir além de si mesmo e focar nos outros. Como resultado, você desenvolve um grande senso de empatia.

7. Você não suporta conversas superficiais.

Você não quer falar sobre empregos, namoro e dinheiro. Você quer falar sobre compaixão, vida e ajudar os outros a alcançarem o que têm de melhor.

8. Você quer se erguer e causar impacto.

A transcendência é um tema importante do despertar espiritual. Você não está mais contente de viver em uma bolha; você quer sair para o mundo e torná-lo melhor, tanto nos grandes quanto nos pequenos.

9. Você fica mais curioso.

A existência humana se torna mais interessante para você. Você está mais receptivo a novas informações e mais entusiasmado com novas oportunidades.

10. Você entende melhor o significado do amor incondicional.

Você entende que a personalidade humana não pode ser definida como 'boa' ou 'má'. Você ama as pessoas pelo que elas são, mesmo que tenham áreas cinzentas.

11. Você fica mais confiante ao ouvir sua intuição.

Sem qualquer preconceito, você não está mais se segurando.

12. Você tem sonhos vívidos.

O despertar espiritual tira as coisas que pesam em sua mente. Como resultado, sua consciência se torna livre.

13. Você tem um desejo sexual mais baixo.

Prazeres básicos não o satisfazem mais. Você quer mais na vida do que apenas ficar e conhecer novas pessoas.

14. Você se sente mais ativo e fisicamente capaz.

Você começa a entender a importância de cuidar do seu próprio corpo. Você começa a superar seus problemas de imagem corporal e começa a trabalhar para o aprimoramento físico.

15. Você tem melhor controle de impulso.

Os vícios começam a parecer uma forma desnecessária de apego. Como resultado, você se torna menos dependente de substâncias, ambição e outros impulsos falsos egoístas.

O que mudou? Gatilhos comuns do despertar espiritual

Se estiver experimentando algum dos sintomas, você pode estar se perguntando o que mudou em primeiro lugar.

Este desconforto está corroendo seu ser e você simplesmente não entende o que desencadeou essa mudança aparentemente drástica em primeiro lugar.

O despertar espiritual tem muitos gatilhos. Você pode experimentar um, dois ou vários gatilhos ao mesmo tempo:

  • Você acabou de vivenciar algo que o abalou profundamente, incluindo experiências traumáticas, como adoecer ou sofrer um acidente grave. Essas experiências nos tornam perfeitamente cientes de nossa própria mortalidade, levando-nos a tomar melhores decisões no futuro.
  • Eventos de mudança de vida, como casamento ou a morte de um ente querido, podem nos fazer dar um passo para trás em relação ao nosso ego.
  • As crises existenciais, também conhecidas como A Noite Escura da Alma (mais sobre isso mais tarde), é uma ocorrência comum para indivíduos de meia-idade. À medida que cruzam a meia-marca de sua vida, eles começam a pensar na vida que viveram e se foi ou não uma boa vida. Pessoas com menos de 50 anos também podem passar por uma crise existencial
  • Um despertar natural não envolve nada fora do comum. Às vezes, as pessoas meditam, leem ou viajam e apresentam um senso renovado de propósito e existência.

citação do despertar espiritual eckhart tolle

As 5 fases do despertar espiritual

1. A Iniciação

O início de um despertar espiritual sempre começa com uma sensação de turbulência interior. Sentimo-nos isolados e desconectados do nosso meio ambiente, das nossas redes sociais, do nosso mundo.

Desenvolvemos uma consciência aprimorada de quem somos e como somos, como se estivéssemos vendo nosso ego pela primeira vez.

O evento profundamente trágico e de mudança de vida que devemos vivenciar para desencadear o início de um despertar espiritual nos deixa quebrantados e pedindo mais.

Isso nos tira do formato ao qual nos acostumamos, forçando-nos a descobrir um significado mais profundo para nossas vidas que só nós podemos descobrir.

2. A Consulta

A turbulência interna do primeiro estágio nos leva a um ponto em que percebemos que a única maneira de sair da nossa dor é encontrar respostas para perguntas que nunca sabíamos que tínhamos.

Começamos a nos perguntar tudo, desde questões maiores do que a vida, como 'Por que estou aqui?' e 'Qual é o meu propósito?', para questões práticas e autocríticas como 'Estou certo em acreditar nas coisas em que acredito?' e 'Eu gosto de estar ligado?'

O andaime sobre o qual você construiu sua realidade foi abalado quando você experimentou qualquer tragédia que acabou de passar, e o forçou a reajustar e repensar as coisas que você simplesmente uma vez aceitava como normais ou inquestionáveis. Agora você está cheio de perguntas, mas sem ideia de como encontrar suas respostas.

3. A busca

Em sua jornada para encontrar as respostas para suas novas e difíceis perguntas, você começa a olhar além do superficial.

Sua vida pode ter sido construída no mundo material - coisas e relacionamentos e realizações e muito mais - mas agora esses aspectos não o satisfazem mais, e você deseja algo maior.

Então você olha para dentro. Você pode se tornar religioso ou espiritual; você procura maneiras de encontrar respostas para perguntas que ninguém pode responder por você.

Você procura evoluir para uma pessoa capaz de encontrar suas respostas, e isso significa saber como se manter com seus próprios pés diante da iluminação espiritual.

4. A integração

Haverá muita dor durante sua jornada espiritual. Aprender como integrar o “novo você” com o “antigo você” será uma experiência perigosa e destrutiva, porque você deve reconciliar dois eus diferentes e ensinar aos dois lados como coexistir.

Mas essas são dores do crescimento e, enquanto você progredir todos os dias e se esforçar para crescer, elas serão temporárias.

O objetivo é alcançar o alinhamento espiritual: tornar-se uma versão maior de si mesmo que envolve tanto quem você é agora quanto quem você era.

5. Alinhamento Espiritual

Alinhamento espiritual - alinhamento com você e com o universo - é o objetivo final de um despertar espiritual.

Algumas pessoas pensam nisso como um estado de nirvana, que também pode ser considerado a morte do ego e a morte de nosso sofrimento pessoal.

É quando deixamos completamente de lado nosso senso de identidade, não mais priorizando ou cuidando de nossa identidade pessoal, porque lutamos contra o sentimento de isolamento ao nos conectarmos com o universo e tudo ao nosso redor.

Esta pode ser uma jornada para toda a vida, e não algo que você possa realizar em um mês ou um ano. É uma meta que devemos buscar constantemente, porque uma vez que o espírito desperta começa a jornada, pode ser impossível voltar atrás.

Por que o despertar espiritual é um processo destrutivo

Como dissemos antes, não existe um despertar espiritual fácil e simples.

Para aqueles que ainda não experimentaram qualquer tipo de despertar espiritual, eles podem pensar nisso como uma das experiências mais incríveis e positivas que já sentiram na vida, associando-a com sentimentos leves, positividade brilhante e vibrações gerais perfeitas.

Mas essas associações não poderiam estar mais longe da verdade.

Um despertar espiritual verdadeiro e completo não é um processo pacífico, calmo ou silencioso.

É aquele que envolve um conflito interno sincero, exigindo que você olhe para dentro de si mesmo e force uma mudança que você nunca experimentou em sua vida.

O despertar espiritual requer autodestruição de um tipo que você nunca conheceu.

Envolve o desmantelamento de aspectos essenciais de quem você é, dando-lhe a oportunidade de se reconstruir em uma visão nova e mais grandiosa.

Aqui estão as qualidades destrutivas do despertar espiritual que você precisa entender:

Uma 'limpeza de mentira' de si mesmo

Estamos cheios de mentiras e sabemos disso. Entendemos os preconceitos e as mentiras brancas que preenchem nossa vida cotidiana e escolhemos viver com eles simplesmente porque preenchem os espaços e lacunas em nossas crenças que não queremos reconhecer.

O despertar espiritual coloca sua alma na limpeza, forçando você a lavar todas as mentiras que usa para construir sua realidade.

Isso significa desmontar tudo o que você conhece e forçá-lo a encontrar novas maneiras de se aceitar e viver consigo mesmo, sem nenhuma das mentiras do seu eu anterior.

Uma nudez espiritual

Sempre acreditamos nas vozes em nossa cabeça; eles constroem nossa realidade e nos ajudam a ver o mundo da maneira que queremos ver o mundo.

Mas um despertar espiritual nos força a ver que aquelas 'vozes' são apenas nossos pensamentos, e nossos pensamentos não são universais de forma alguma; eles vêm de nós mesmos e podem ser ignorados e alterados com a mesma facilidade com que foram feitos.

Isso nos faz sentir nus e revelados, até que aprendamos a viver com a compreensão de que não podemos mais contar com o que pensávamos que poderíamos.

Um rápido desenvolvimento de empatia

O despertar espiritual maximiza nossa empatia, porque nos força a sentir intensamente o mundo e as pessoas ao nosso redor em um nível que nunca experimentamos antes.

E maior empatia significa maior consciência da dor, tanto a nossa dor quanto a dor de todos ao nosso redor.

Essa onda de dor nova e inesperada pode ser opressora e demorar muito mais para superar do que você imagina.

Um despertar para a solidão

Há repentina solidão experimentada por aqueles que passam por um despertar espiritual, ou seja, porque eles perdem a capacidade de continuar aceitando as mesmas crenças e mentiras que todos concordaram em aceitar.

Suas prioridades mudam, seus relacionamentos mudam e as coisas que são importantes para eles se tornam radicalmente diferentes.

Até que aceitem sua nova vida e realidade, sentirão uma imensa solidão, pois verão que não podem mais se relacionar com as pessoas ao seu redor como antes.

Uma aceitação do nada

O despertar espiritual é um ato de entrega completa ao universo e às bases naturais de nossa alma e mente.

Durante grande parte de nossa vida, nossa compreensão do mundo é construída em torno do controle, e nosso ego é alimentado com a ideia de que podemos controlar as coisas ao nosso redor se nos esforçarmos o suficiente.

Quando nosso espírito desperta, entendemos que esse controle é uma invenção da imaginação, e a única coisa verdadeira no universo é o nada absoluto, e chegar a um acordo com esse nada.

Pode ser uma compreensão aterrorizante, o suficiente para impedir as pessoas de seguirem seu caminho para a iluminação espiritual.

Este período de destruição às vezes é conhecido como “Noite Escura da Alma”. Esta é uma experiência crua e única, primordial em sua essência.

Antes de podermos realmente despertar nosso espírito e ver a luz como ela é, muitas vezes precisamos caminhar pelas sombras e passar por um período de destrutividade.

Os sinais da noite escura incluem:

  • Seu humor está sempre baixo
  • Você geralmente se sente perdido e não sabe que escolhas fazer
  • Você sente pavor existencial constantemente
  • Você está profundamente cansado, não importa o que tente fazer
  • Você perdeu a motivação para fazer coisas que antes amava
  • Você se sente abandonado por todos - seus amigos, sua família, seu deus e o universo
  • Você se sente isolado e sozinho
  • Você perdeu o interesse por tudo, até mesmo por hobbies que já foram as coisas mais importantes da sua vida
  • Você sente que não pertence a lugar nenhum
  • Você fica se perguntando coisas profundas como: 'Por que estou aqui?' e 'O que eu devo estar fazendo?'

Seu despertar espiritual: sua jornada e somente a sua

O despertar espiritual não é algo que você simplesmente acorda e escolhe fazer.

É algo que deve ser acionado e deve começar organicamente, por meio de experiências autênticas que afetam você mais profundamente do que qualquer outra coisa que você já tenha experimentado.

Mas, depois de começar essa jornada, é sua responsabilidade certificar-se de seguir o caminho certo.

Pode ser tão fácil cair e deixar seu espírito espiralar em uma tempestade de autodestrutividade e negatividade, porque as provações do despertar espiritual não são facilmente enfrentadas.

Ao compreender o que é pedido a você e estar preparado para lidar com isso de forma adequada, você se dá a melhor chance de sucesso.

Mas lembre-se: este é um caminho difícil e que pode levar uma vida inteira. Haverá altos e baixos e, não importa o quanto você caia durante seus períodos de baixa, você sempre pode se levantar e tentar novamente.

Apresentando meu novo livro

Quando comecei a aprender sobre o budismo e a pesquisar técnicas práticas para ajudar minha própria vida, tive que me dedicar a alguns textos realmente complicados.

Não houve um livro que destilasse toda essa sabedoria valiosa de uma forma clara e fácil de seguir, com estratégias e técnicas práticas.

Portanto, decidi escrever este livro para ajudar as pessoas que estão passando por uma experiência semelhante à que passei.

Aqui está:O Guia No-Nonsense para Usar o Budismo e a Filosofia Oriental para uma Vida Melhor.

Em meu livro, você descobrirá os principais componentes para alcançar a felicidade, em qualquer lugar e a qualquer momento por meio de:

- Criar um estado de consciência ao longo do dia

- Aprendendo a meditar

- Promover relacionamentos mais saudáveis

- Liberar-se de pensamentos negativos intrusivos.

- Soltar e praticar o desapego.

Embora eu me concentre principalmente nos ensinamentos budistas ao longo do livro - particularmente no que se refere à atenção plena e à meditação - também forneço idéias e percepções importantes do taoísmo, jainismo, sikhismo e hinduísmo.

Pense desta forma:

Eu tenho tomado5 das filosofias mais poderosas do mundopara alcançar a felicidade e capturou seus ensinamentos mais relevantes e eficazes - enquanto filtrava o jargão confuso.

Então, eu os transformei em um guia altamente prático e fácil de seguir para melhorar sua vida.

O livro levou cerca de 3 meses para escrever e estou muito satisfeito com o resultado. Eu espero que você goste também.

Confira o livro aqui.